CONTATO

Endereço

Rua Pedro Nolasco da Cunha nº 363. Bairro: Jardim Avelino. São Paulo-SP

CONTATE-NOS

(11) 948992598

© MarissolRios.com.br |Health Coach | Desenvolvido por Nelson Bisquolo Jr.

LINHAÇA E BENEFÍCIOS

A linhaça possui propriedades funcionais, seus componentes ativos são as lignanas que podem prevenir e controlar câncer como o de mama e pulmão.

A semente de linhaça dourada e a semente de linhaça marrom não diferem muito na sua composição química, pois ambas são ricas em lignanas e fibras dietéticas e contêm mais de 50% de fenólicos .

A linhaça dourada contém menor quantidade de fibra dietética total em comparação com a linhaça marrom, porém possui maiores teores de proteína, seu sabor é mais suave do que a linhaça marrom que apresenta a casca um pouco mais resistente. No cultivo da linhaça marrom são utilizados agrotóxicos, entretanto no cultivo da linhaça dourada não, por isso são consideradas orgânicas.

A linhaça possui em sua composição química cerca de 30 a 40% de lipídio, 20 a 25% de  proteína, 20 a 28% de fibra dietética total, além de vitaminas A, B, D e E, e minerais como potássio, fósforo, magnésio, cálcio e enxofre.

A semente de linhaça tem sido investigada devido ao possível efeito protetor contra o câncer, osteoporose, e seu papel no alivio de sintomas da menopausa.

 Na maioria dos estudos existentes, os benefícios foram alcançados com a ingestão média de uma a duas colheres (sopa) de semente de linhaça ao dia. Lembrando que em algumas pessoas, a linhaça pode irritar a mucosa intestinal, por isso é importante achar a medida certa para o seu organismo.

Sugestão de uso: frutas, iogurtes, vitaminas, saladas, sopas.

REFERÊNCIAS:

ALMEIDA, C. L., BOAVENTURA, G. T., GUZMAN – SILVA, M. A., A linhaça (Linum usitatissimum) como fonte de ácido α-linolênico na formação da bainha de mielina. Nutrição. v.22, n.5, set.- out., 2009.

CORDEIRO, R., FERNANDES, P. L., BARBOSA, L. A. . Semente de linhaça e o efeito de seus compostos sobre as células mamárias. Revista Brasileira de Farmacognosia. v. 19, n. 3, João Pessoa, jul. – set. 2009.

LIMA, T. L.. Avaliação dos efeitos da ingestão de semente de linhaça (Linum usitatissimum) em ratos wistar fêmeas. 2008. Tese (Monografia), Faculdade Assis Gurgacz, Cascavel, 2008.