CONTATO

Endereço

Rua Pedro Nolasco da Cunha nº 363. Bairro: Jardim Avelino. São Paulo-SP

CONTATE-NOS

(11) 948992598

© MarissolRios.com.br |Health Coach | Desenvolvido por Nelson Bisquolo Jr.

GERGELIM E BENEFÍCIOS

O gergelim é uma excelente fonte de proteínas, rico em gorduras e  fibras. Como toda boa semente oleaginosa, o gergelim é rico em minerais e oligoelementos, especialmente cálcio, fósforo, ferro, magnésio, cobre e cromo.

 

A presença de cálcio é altamente efetiva para acalmar os nervos, conter a ansiedade e sintomas mentais de estresse (vale lembrar que tem muito mais cálcio no gergelim do que no leite de vaca).

 

Ele tem o poder de aumentar a saciedade, pois apresenta uma casca rica em fibras, que leva mais tempo para ser quebrado e digerido pelo organismo, assim acaba estendendo o período de “sentir fome”; além das proteínas que estão presentes na semente, onde também auxiliam neste processo e ainda previnem a flacidez e apresenta ação laxante suave, devido a presença de mucilagens que se desenvolvem após sua hidratação prévia em água filtrada.

 

Outros benefícios:

 

  • Fortalece os tendões e ossos

  • Tonifica o fígado e os rins

  • Tônico geral, principalmente após hemorragias

  • Combate dores lombares e de joelhos, reumatismo

  • Evita a queda e o branqueamento precoce dos cabelos

  • Melhora a elasticidade da pele e forte poder antioxidante nas células

  • Previne o enfarto do miocárdio e a trombose arterial

 

 

Alguns estudos mostram que a ingestão de 30g/dia já nos traz benefícios, como a redução do risco de diabetes e obesidade por exemplo.

 

Existem 3 tipos, o branco, que é cru; o bege, que é torrado; e o preto. Os três são boas opções para consumo e tem praticamente as mesmas propriedades. O gergelim preto é ligeiramente superior, por conter um pouco mais de vitamina A e antioxidantes.

O ideal é que a semente seja ingerida em sua forma integral, a semente crua.

 

O consumo ideal seria de uma a duas colheres de sobremesa das sementes diariamente (podem ser cruas ou torradas, polvilhadas sobre o arroz, salada, iogurte, fruta ou suco).

 

E você, já inclui o gergelim na sua dieta?

 

FIRMINO, P.T.; ARRIEL, N.H.C.; ARRUDA, T.A.; ANTUNES, R.M.P. Valor protéico do grão, importância na alimentação humana e aplicações na fitoterapia e fitocosmética, 2001.

 

QUEIROGA, V. de P.; BORBA, F.G.; ALMEIDA, K.V. de; SOUSA, W.J.B. de; JERÔNIMO, J.F.; QUEIROGA, D.A.N. Qualidade fisiológica e composição química das sementes de gergelim com distintas cores. Revista Agroambiente On‑line, v.4, p.27-33, 2010.