CONTATO

Endereço

Rua Pedro Nolasco da Cunha nº 363. Bairro: Jardim Avelino. São Paulo-SP

CONTATE-NOS

(11) 948992598

© MarissolRios.com.br |Health Coach | Desenvolvido por Nelson Bisquolo Jr.

CÂNCER E VITAMINA D

Hoje é o dia Mundial do Câncer, 04 de fevereiro, e achei interessante falar sobre a Vitamina D e como ela tem sido usada como aliada no tratamento de câncer.

 

Antes de começar gostaria de dedicar esse post a duas pessoas que são um dos maiores exemplos de superação na doença para mim: meu irmão e meu marido. Em 2011 meu irmão descobriu um seminoma, passando por cirurgia e quimioterapia, em 2012 foi a vez do meu marido descobrir o mesmo tipo de tumor num estágio mais avançado, passando por cirurgia e meses de quimioterapia. Esses dois guerreiros enfrentaram a doença e se tornaram exemplo de garra e sede de vida.

Agora vamos ao Hormônio vitamina D, hormônio ???

 

Sim, pasmem, deixem o preconceito de lado e entendam que  a vitamina D é um hormônio esteroide que regula vários processos biológicos, desde o metabolismo ósseo, a resposta imunológica e a diferenciação celular.

 

Vitaminas não são sintetizadas no organismo e vem unicamente da alimentação.
A vitamina D é sintetizada pelo organismo humano a partir dos alimentos ingeridos, sendo inserida desde 1922 na categoria dos hormônios.

 

A vitamina D pode ser sintetizada pelo  organismo através de alguns alimentos e suplementos alimentares, como óleo de fígado de peixe, salmão, bacalhau, atum, cogumelos e gema de ovos. Mas a maior fonte vem da síntese cutânea, pela adequada exposição à radiação ultravioleta da luz solar. Evidencias atuais mostram que a vitamina D oriunda dessa exposição desempenha um papel importante na ocorrência de alguns tipos de câncer e que níveis baixos da mesma estão relacionados como fator de risco para câncer de mama, câncer colo retal, próstata e alguns tipos de câncer do aparelho digestivo.

 

Recomendação diárias (RDA) - 600UI/dia

 

A ingestão adequada das doses recomendadas de vitamina D (alimentos e/ou suplementos)  e a exposição solar são medidas importantes relacionadas com a prevenção de alguns tipos de câncer, mas não se esqueçam que o câncer de pele também existe, e a exposição solar é uma das causas, então não “torre” no sol e use do bom senso.

 

AGORA SAIBA MAIS SOBRE A VITAMINA D


1 - A vitamina D é produzida pela pele em resposta à exposição e radiação ultravioleta da luz solar natural.


2 - Os saudáveis raios de luz solar natural que geram a vitamina D em sua pele não atravessam o vidro e, por isto, seu organismo não produz vitamina D quando você esta no carro, escritório ou em sua casa.


3 - É quase impossível conseguir quantidades adequadas de vitamina D a partir da dieta. A exposição à luz solar é a única maneira confiável para seu corpo dispor de vitamina D.

4 - Seria necessária a ingestão diária de dez copos grandes de leite enriquecido com vitamina D para obter os níveis mínimos necessários de vitamina D.


5 - Quanto maior a distância da linha do equador e o lugar onde você vive, maior será a exposição ao sol necessária para gerar vitamina D, pois depende do ângulo de incidência dos raios solares. Canadá, Reino Unido, a maior parte dos EUA estão longe do equador e maior parte do Brasil está perto do equador.


6 - Pessoas com a pigmentação escura da pele podem precisar de 20 a 30 vezes mais exposição à luz solar do que pessoas de pele clara para gerar a mesma quantidade de vitamina D. Por isto, também, o câncer de próstata é muito frequente entre homens negros – é a simples deficiência generalizada de luz solar.


7 - Níveis suficientes de vitamina D são essenciais para a absorção de cálcio nos intestinos. Sem vitamina D suficiente, seu corpo não pode absorver o cálcio, tornando os suplementos de cálcio inúteis.

8 - A deficiência crônica de vitamina D não pode ser revertida rapidamente. São necessários meses de suplementação de vitamina D e de exposição à luz solar para “reconstruir” os ossos e o sistema nervoso.


9 - Mesmo filtros solares fracos (FPS =  bloqueiam em 95% a capacidade do seu corpo de gerar vitamina D. É por isto que o uso constante de protetores solares provoca deficiência crítica de vitamina D.


10 - A exposição à luz solar não gera a produção excessiva de vitamina D em seu corpo, porque ele se auto-regula e produz apenas a quantidade que necessita.


11 - Se a pressão firme do seu osso esterno dói, você pode estar sofrendo de deficiência crônica de vitamina D.


12 - A vitamina D é “ativada” pelos rins e fígado, antes de ser usada pelo organismo e, por isto, doenças renais ou hepáticas podem prejudicar muito a ativação da vitamina D circulante.

13 - A indústria de protetores solares não quer que você saiba da necessidade de exposição ao sol, porque esta revelação significaria a queda nas vendas de seus produtos.


14 - A vitamina D é um poderoso “remédio” que o seu próprio corpo produz inteiramente de graça e sem necessidade de prescrição médica!


15 - Algumas substâncias denominadas “antioxidantes” aceleram muito a capacidade do organismo para lidar com luz solar, sem que ela nos provoque danos, também permitem que você fique exposto ao sol duas vezes mais tempo sem danos. Um exemplo de tais antioxidantes é a astaxantina, poderoso “filtro solar interno”. Outras fontes de antioxidantes similares são algumas frutas (açaí, romã, mirtilo, etc.), algumas algas e alguns crustáceos do mar (camarão, “krill”, etc.)


Fonte: http://forum.noticiasnaturais.com/